Você sabe supervisionar sua empregada doméstica?

Quando uma empregada doméstica é contratada, existe sempre uma lista de exigências. A nova funcionária precisa ser confiável, organizada, responsável, etc. A relação entre patroa e empregada deve ser estabelecida logo nos primeiros dias, pois, assim, o convívio se torna muito mais saudável.

Mas, como supervisionar sua empregada doméstica de forma profissional e competente? No post de hoje, vamos falar um pouquinho mais sobre liderança, ordens e a gestão. Confira!

Direitos e deveres devem ser conversados no momento da entrevista

O momento da entrevista é o mais importante, pois é nessa hora que patroa e funcionária têm noção exata de direitos e deveres de cada uma.

Questões como carga horária, uso do celular (e telefone fixo) durante a jornada de trabalho, danos materiais causados pela empregada doméstica, folgas, aumentos, uso obrigatório ou não de uniformes, entre outras, devem ser discutidas com bastante clareza.

Atividades e jornada de trabalho pedem planejamento

Mesmo que a entrevista tenha sido um sucesso, nem sempre o que foi combinado é devidamente cumprido. As não realizações das tarefas domésticas de acordo com as orientações dos contratantes podem acabar em desentendimentos.

Para que isso não ocorra, o ideal é fazer um planejamento semanal junto com a contratante, especificando os dias da semana para que as tarefas sejam executadas: lavar, passar roupas, limpar vidros, etc. Desse modo, as atividades ficam organizadas até o final da semana.

Agir com profissionalismo evita conflitos

É importante deixar claro quem irá orientá-la. A maioria dos conflitos se dá porque muitas pessoas dão ordem e somente uma tem a devida autoridade. Quando é exigido que a empregada faça algo que não estava previsto, como cuidar de animais domésticos ou ficar até mais tarde, cabe a empregada decidir.

E, nessa hora, a empregada não deve abrir mão de seus direitos, mas, com tranquilidade e educação, mostrar os motivos de sua insatisfação. O respeito é primordial nessa relação.

Como chamar a atenção

Na hora de chamar a atenção da empregada, o ideal é evitar exageros e manter sempre a calma para ponderar as palavras. Vale ressaltar que todo mundo erra e a empregada doméstica, no aspecto humano, não se diferencia de nenhum outro trabalhador.

Conversar francamente e em particular sobre o acontecido evita mal entendido. Sempre mostrar à empregada sobre o erro cometido junto com a orientação para fazer o certo. Muitas vezes, ela erra sem saber, e leva um certo tempo para que ela se acostume com o clima da casa.

O que fazer quando a empregada doméstica quebra um objeto

A grande dúvida na relação entre patroa e empregada é se o correto é descontar ou não do salário da funcionária objetos quebrados. Nesse caso, o bom senso do empregador também deve ser considerado. Se o objeto tiver um alto valor afetivo ou financeiro, a patroa deve avaliar se deve descontar ou não. Mas, se for um prato, por exemplo, o dano pode ser desconsiderado.

É importante que haja um equilíbrio para chegar ao nível ideal na relação entre patroa e empregada doméstica, e que exista o cultivo de uma relação agradável. O profissionalismo deve sempre prevalecer, atraso no salário ou inflexibilidade com problemas de saúde podem prejudicar essa relação. Lembre-se que respeito deve partir de ambas as partes.

E você, gostou de saber como supervisionar a empregada doméstica? Tem alguma outra dica para compartilhar? Conte para nós!