Como os pais (e mães) podem trabalhar em conjunto com as babás?

Observando a história da relação entre pais e filhos nos séculos passados, veremos que nas famílias de classe alta era muito comum que as crianças ficassem totalmente ao encargo das amas. Os pais tinham um mínimo de contato com os filhos, e era das cuidadoras que eles recebiam toda atenção e afeto. Essa tendência ainda é observada em muitas famílias modernas: as crianças ficam a maior parte do tempo sob olhares de terceiros, como avós ou babás. Especialmente no caso de famílias em que o pai e a mãe trabalham fora.

Pode ser que vocês não tenham outra opção além de terceirizar os cuidados do seu filho — e não precisam sentir culpa por isso! Mas é importante saber que os pais devem sempre trabalhar em conjunto com as babás. Vamos conversar um pouco sobre esse assunto?

Babá não é mãe nem pai

A presença da babá será constante na vida da criança, por isso vocês precisam prestar atenção na hora de escolher quem vai cuidar de seu filho e manter uma relação de confiança com ela. Escolheram uma pessoa responsável e compatível com o perfil que procuram? Ótimo. Agora, vocês poderão trabalhar tranquilos sabendo que seu filho estará em boas mãos, mas nunca se esqueçam de que a educação da criança é responsabilidade de vocês e não dela.

É importante que a babá saiba que terá muitas obrigações enquanto os pais estiverem ausentes, mas a autoridade continua sendo de vocês. Isso tem que estar claro para todas as partes.

Efeitos psicológicos da terceirização na criança

Diante da ausência dos pais a criança pode apresentar baixa autoestima, sentimento de abandono, carência afetiva, dificuldade de aprendizado na escola, e até mesmo no relacionamento com os coleguinhas. Ainda, pode se tornar rebelde, agressiva e birrenta, como forma de chamar a atenção.

Muitas crianças acabam transferindo o afeto maternal às babás. E os pais, inseguros e com ciúmes, quando se dão conta disso costumam optar por substituir a profissional sem pensar no quanto essa ruptura brusca pode ser traumática para seu filho.

A importante interação entre pais e babás

Manter um diálogo aberto e sincero com a babá é essencial: é o momento de troca de impressões, de manifestar suas insatisfações e instruir a profissional de forma firme e amigável sobre o que é competência dela e em que questões ela não deve interferir.

A relação entre pais e filhos

Se o tempo que os pais têm para dedicar às crianças é escasso, é importante que esse tempo seja de qualidade. Tentem chegar em casa antes que a babá coloque as crianças na cama, reservem tempo para o jantar em família e para a história antes de dormir. Nos fins de semana, os pais devem, sempre que possível, assumir as tarefas da babá para fortalecer os vínculos com seus filhos.

Concluindo, pais e babás têm que ter papéis e responsabilidades bem definidos. Cabe aos pais acompanharem a educação dos filhos e estarem presentes em momentos importantes, as babás são auxiliares nos cuidados com as crianças. Logo, a criação dos filhos não deve ser totalmente terceirizada para quem tem uma função acessória, mas há tarefas que os pais podem delegar. Querem um exemplo? Há sites na internet que administram toda a parte burocrática da relação empregador e empregada. Terceirizem essa tarefa e consigam algumas horinhas a mais com a família!

Como você e sua babá trabalham em conjunto? Ainda tem dúvidas sobre essa relação ou outras dicas legais para compartilhar? Deixe seu comentário aqui no blog e conte para nós!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *