Como envolver os filhos na organização da casa?

Não há nada mais agradável do que casa do jeitinho que a gente quer, não é mesmo? A organização e limpeza doméstica, além de deixarem a casa mais bonita e acolhedora, deixam os ambientes mais funcionais e facilitam bastante a rotina dos moradores. Como se não bastasse, quando tudo está no lugar, ficar em casa torna-se mais prazeroso para todos. Isso significa que a boa e velha faxina, mais do que mandar a sujeira embora, tem um papel muito importante na manutenção do bem-estar.

Independente do imóvel ser pequeno ou grande, a arrumação doméstica sempre envolve muitas tarefas. E ainda que você conte com a ajuda de profissionais para limpar e organizar a casa, é fundamental buscar outras mãozinhas valiosas que podem aprender muito nesse processo: as das crianças! Veja como envolver seus filhos na organização da casa:

Seja um bom exemplo

As crianças aprendem muito mais através dos bons exemplos do que por meio de discursos. No processo de educação infantil, é crucial aconselhar os pequenos e explicar a razão das coisas, porém, ainda mais eficaz é agir de maneira exemplar, assim elas se espelharão nas atitudes dos pais e irmãos mais velhos. Por exemplo, não adianta pedir que elas não joguem lixo no chão se você mesmo tem o hábito de deixar sapatos, vasilhas e sujeira espalhados por onde passa.

Abuse da criatividade para tornar a organização um hábito prazeroso

Se você usar estratégias lúdicas e criativas, a criança vai se envolver nas atividades domésticas com mais facilidade. Vale anotar as tarefas em uma lousa, criar pontuações para cada bom hábito de limpeza que cada um adotar, colocar a música que a criança mais gosta enquanto arruma o quarto e assim por diante. Você vai ver como ajudar na organização da casa não será nenhum sacrifício para os seus pequenos!

Estimule a autonomia do seu filho e delegue responsabilidades intransferíveis para ele

Provavelmente, os bons hábitos que o seu filho aprender na infância vão o acompanhar por toda a vida adulta. Daí a necessidade de estimular a autonomia dele e designar tarefas que mais ninguém poderá fazer no seu lugar. Ele pode arrumar a própria cama, guardar os sapatos, organizar a mochila um dia antes da aula, colocar os brinquedos no lugar depois de usá-los, etc. Se você ou sua empregada sempre fizerem essas tarefas simples, seu filho nunca aprenderá a cuidar das próprias coisas sozinho.

Escolha as tarefas de acordo com a faixa etária da criança

Você não vai pedir a uma criança de cinco anos para varrer a casa toda, tampouco pedirá ao pequeno de dois anos para lavar as louças ou limpar o banheiro. As crianças devem ajudar com tarefas simples, que não as sobrecarreguem e nem coloquem em risco a segurança delas. Lembre-se de que envolver os filhos na organização da casa facilita a manutenção da ordem e limpeza, mas, mais do que isso, é uma forma de preparar seus filhos para o futuro e criar neles um senso de colaboração, organização e responsabilidade. Não exagere na dose!

Crie uma cultura de organização da casa

Procure consolidar uma cultura de organização na sua casa e tente envolver não só as crianças, como também os adultos na arrumação do seu lar doce lar. A primeira regra dessa cultura deve ser: cada um cuida do seu. Outras regrinhas como “se sujar, limpe” e “se pegar emprestado, devolva” também fazem toda a diferença na hora de manter a boa convivência e a casa arrumada. No mais, procure identificar as preferências das crianças e deixe que elas façam as atividades de que mais gostam. E na hora de corrigir, o faça com carinho!

E aí, gostou das nossas dicas? Vai colocá-las em prática na sua casa? Que outras estratégias você adota para envolver as crianças na organização doméstica? Comente!

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *